Testamos: Pasta Modeladora Axe Matte Effect

03/10/2015 4 Comentários por

axe_matte_effect_molding_mud_01Atualmente é difícil encontrar um homem que não dependa de algum produto para moldar o penteado, seja ele uma cera, pomada ou gel e é por esse motivo que o público masculino vive em busca de um modelador perfeito, ou seja, eficiente, fácil de usar e com valor justo.

A pasta (ou pomada) modeladora Axe Matte Effect vem para engrossar a o segmento dos produtos para estilização de cabelos masculinos com toda a pompa de um produto importado top, com uma embalagem bacana, textura agradável, perfume suave e, infelizmente, um preço salgado! Mas antes de entrar nessa questão vamos falar da experiência de uso do produto:

axe_matte_effect_molding_mud_02

Aplicação

Como se trata de uma pasta, sua aplicação é feita na palma da mão em uma quantidade equivalente a uma bola de gude, dica da própria Axe, mas que me pareceu um pouco exagerada a princípio, entretanto descobri com o uso que não dá para diminuir muito se você tem um cabelo meio rebelde ou fios muito grossos, difíceis de controlar. Uma dica para quem está inseguro quanto a quantidade é aplicá-la aos poucos e ir sentindo o efeito do produto até achar que encontrou o ponto desejado.

Separada a quantidade ideal, basta esfregar as mãos para espalhar o produto por igual, logo depois passe as mãos pelos cabelos e modele-os a seu gosto. Se quiser um resultado mais ousado, puxe e torça as mechas, criando um visual bagunçado.

Características e resultados

Um dos pontos positivos da pasta Axe Matte Effect é seu efeito matte, ou seja, sua capacidade de deixar o cabelo natural, sem aquele brilho artificial presente no gel e em algumas ceras, e que pode fazer com que os fios pareçam engordurados. Outra característica que conta a favor é o fato de poder passar a mão no cabelo durante o dia sem que ela fique grudenta e cheia de produto, pois depois de seca, a pasta se fixa bem, segurando o penteado por todo o dia sem perder a força.

O fator de fixação dessa pomada é moderada, boa para criar penteados moderninhos, mas não indicada para deixar os cabelos arrepiados ou fazer um falso moicano, por exemplo.

Preço

A pomada modeladora Axe Matte Effect poderia ter um preço mais acessível. Se você fizer uma busca no Google encontrará este produto por valores que vão de 80 a 100 reais, com a possibilidade de pegá-la mais barato em alguma promoção, mesmo assim é bem acima da Shift Matt Mud da Clairol que oferece um resultado visual semelhante, mas por um preço menor.

Prós – perfume, fácil de aplicar, fixação moderada, segura o dia inteiro.

Contras – em alguns casos precisa de muito produto para funcionar bem, o preço poderia ser mais acessível.

Mais informações: www.axematteeffect.com.br

Obs: a opinião neste post é baseada em experiências pessoais, os resultados podem variar de acordo com o tipo, espessura e comprimento do cabelo.

Leia também:

Destaques, Grooming

Sobre o autor

Ricardo Terrazo Junior acredita que com bom senso e iniciativa qualquer homem pode se vestir bem. Quando não está escrevendo aqui divide seu tempo entre seu trabalho como designer gráfico e seu outro site, o Bazar Pop.

4 Responses to “Testamos: Pasta Modeladora Axe Matte Effect”

  1. WILSON SOUZA says:

    Olá Ricardo, costumo utilizar Cera Mitch Reformer, o resultado sentido com a Axe Matte Effect é similiar ao utilizar a Mitch?
    Porque a mitch também não nada barato, mas são apenas 85g contra 150g da Axe, o que me faz pensar em testar o produto.

    abraços.

    • Ricardo says:

      Wilson,
      infelizmente nunca testei a Mitch Reformer, então não tenho como comparar. Quanto ao peso do produto, lembre-se que uma é cera e outra é uma pomada e geralmente gasta-se mais da segunda. Mas o produto funciona razoavelmente bem, talvez valha o teste, se você quiser arriscar.
      Abs.

  2. Antonio says:

    Vamos testar este produto.
    Acabei de comprar, curto de mais essas pastas modeladoras, tem nem como comparar com gel.

    Valeu ai Ricardo pela indicação, vamos ver se gosto do produto

Deixe um comentário