Por que o Cheiro do Perfume Pode Mudar de Uma Pessoa Para Outra?

1

Você já comprou um perfume porque ficava ótimo em um amigo, mas quando usou a mesma fragrância achou que ela era meio sem graça e não entendeu a razão? Pois saiba que o cheiro do perfume pode mudar de uma pessoa para outra!

Perfumes com essências naturais são mais suscetíveis a alterações na química da pele, adquirindo nuances que podem mudar a maneira como você percebe o perfume e as sensações que ele causa.

Fatores que influenciam a mudança do perfume quando aplicado na pele

Veja porque alguns perfumes podem ter efeitos diferentes na pele masculina:

1 – Oleosidade

Perfumes duram mais tempo em peles oleosas, isso é um fato! A fragrância se fixa na oleosidade da pele e demora mais para evaporar.

Notas cítricas funcionam muito bem para quem tem este tipo de pele, se destacando mais do que nas peles secas.

Dica: que tem pele seca vai aproveitar mais o perfume hidratando-se com frequência.

2 – Temperatura corporal

Quanto mais quente o corpo mais rápida a evaporação do perfume, portanto se você sentiu um perfume em alguém em um dia frio e o usou no verão pode achá-lo fraco ou com baixa fixação.

Dica: o problema não é com você, isso pode acontecer com todo mundo. Experimente usar o perfume em um dia de inverno para saber se o efeito é o mesmo, mas provavelmente não será!

3 – Sua alimentação

O que tem a ver o que eu como com meu odor? Tudo!

Os poros podem secretar no suor resíduos de condimentos ingeridos durante o dia, mudando a maneira como o perfume é sentido.

4 – Suas roupas

Pouca gente leva isso em consideração, mas o material de suas roupas, os produtos químicos usados na lavagem e até a maneira como você guarda suas peças (adquirindo cheiro do armário, por exemplo) pode influenciar indiretamente na maneira como o perfume é sentido.

Dica: se for usar uma jaqueta de couro, escolha um perfume que tenha notas como couro, musgo, tabaco e madeira, provavelmente ele não vai brigar com o odor natural da roupa, como poderia acontecer com algo floral ou cítrico.

Dica 2: cuidado na hora de aplicar perfume e deixar pegar na roupa, se a peça não vai direto para a lavanderia pode guardar o cheiro por alguns dias e se você não repetir o perfume na próxima vez que usá-la, o resultado pode ser desastroso.

5 – Seu grooming

Desodorante, creme de barbear e pós-barba devem ser o mais neutro possível ou, pelo menos, ter um aroma de curta duração. Misturar um perfume cítrico com um óleo de barba mentolado, por exemplo, vai mudar completamente o resultado da fragrância.

Dica: aposte no perfume, não nos odores dos produtos de grooming, estes tem que ser suaves ou não possuir nenhum aroma.

…….

Odores e sensações podem mudar

Mas será que mudanças tão sutis na maneira como o perfume é sentido são suficientes para estragar a experiência de quem o usa e de quem está a sua volta.

Eu diria que “estragar” é uma palavra um pouco forte, mas pode frustrar que procurava uma nota especial sentida em outra ocasião específica e que desapareceu.

Os aromas podem ter influência sobre nosso comportamento: alguns deles nos acalmam, outros nos deixam alerta, existem também cheiros que estão ligados a sensações do passado e lembranças que nos trazem nostalgia, tristeza ou euforia, se alguma dessas notas se perder a pessoa pode não ficar satisfeita em todas a vezes que usa um mesmo perfume ou ao sentí-lo nos outros e em si mesma.

1 COMENTÁRIO

  1. há uns 4 meses atrás, comprei (por impulso digamos) o perfume coach, gostei muito do aroma, mas fiz a cagada de só sentir o cheiro usando o provador (o papelzinho) e não na minha pele, depois de usar na minha pele percebi que ficou horrível, não gostei, o resultado? bom, além de ter perdido uma boa grana, hoje o perfume está jogado num canto do armário, não uso, não sei o que fazer, provavelmente irei doar para algum sortudo, mas também aprendi a lição, nunca mais comprar perfume sem ter testado na minha pele.
    abraços.
    Alberto

Deixe uma resposta