Do Formal ao Casual Usando Só Peças de Alfaiataria

12/12/2013 Sem comentários por

formal_casual_alfaiataria

Uma das coisas curiosas a respeito de moda masculina é que existe a possibilidade de criar um look casual usando peças que, pelo menos teoricamente, deveriam fazer parte apenas da indumentária formal. A verdade é que existem vários níveis de casualidade quando falamos em roupas masculinas, temos o casual “profissional”, aquela roupa que geralmente é usada para trabalho ou ambientes que pedem um certo grau de seriedade (foto, direita) e o ultra casual, englobando camisetas, bermudas e tênis, o tipo de combinação um pouco mais voltada para o lazer .

A foto acima nos dá um bom exemplo de como uma pessoa pode, em um piscar de olhos, mudar o nível de casualidade de seu traje usando apenas o que há de mais formal em seu guarda roupas: a direita temos um look 90% formal, mas que ainda traz um pouco de descontração em sua camisa, a direita o visual sério adequado para diversos ambientes mas que tem um nível de casualidade muito mais alto.

Mas aí vem a pergunta: O traje social (terno ou costume, camisa e gravata) não é considerado uma roupa formal?

Sim, mas pequenos detalhes tiram toda aquela seriedade que você acha que conseguiu só por usar alfaiataria, vejamos algumas delas:

– Camisa estampada – o traje formal clássico pede camisa em tecido plano (liso), qualquer coisa além disso já sabota seu terno;

– Tecido diferente – se seu blazer é azul e sua calça cinza você não tem um costume (paletó + calça no mesmo tecido), indumentária incompleta também ajuda a caracterizar casualidade;

– Sapato em nobook, botas e mocassins – o clássico calçado usado com o terno é o de amarrar em couro (oxford ou derby) e muito bem engraxado, qualquer outra coisa também muda a intenção de seu traje;

– Deixar de usar a gravata – ela é o arremate final do seu look, deixá-la em casa transforma seu “passeio completo” em um “esporte fino” que é, de novo, casual!

Outras peças que devem ser levadas em consideração:

– Cardigã – protege no frio e é aceito em escritórios por este motivo, mas não faz parte do terno;

– Malha de lã ou algodão – a mesma coisa do cardigã;

– Colete em cor diferente do terno – de novo o tecido ditando o que é ou não formal;

– Cinto em cordão ou lona, ou ainda o cinto de couro desgastado, com fivela grande – o discreto cinto social em couro é o companheiro ideal neste caso;

– Calça jeans – nem preciso comentar, não é?

– Calça cáqui ou chino – apesar de muitas delas terem o corte de alfaiataria não pode ser inseridas neste contexto sem mudar a intenção do conjunto.

Qualquer peça acima adicionada ao seu visual já muda completamente a intenção do restante do combo, mesmo que você esteja usando smoking! É por isso que quando vocês me perguntam se podem ir a um casamento com blazer preto, calça cinza, camisa branca e gravata quando o traje solicitado é “passeio completo”, eu respondo que o melhor é escolher um terno para não destoar do restante dos convidados.

Leia também:

Destaques, Estilo

Sobre o autor

Ricardo Terrazo Junior acredita que com bom senso e iniciativa qualquer homem pode se vestir bem. Quando não está escrevendo aqui divide seu tempo entre seu trabalho como designer gráfico e seu outro site, o Bazar Pop.
No Responses to “Do Formal ao Casual Usando Só Peças de Alfaiataria”

Deixe um comentário