Como Evitar o Copy + Paste e Criar Seu Estilo Pessoal

27/11/2012 1 comentário por

Acho que todo mundo concorda comigo quando digo que as vezes vemos um look perfeito e temos vontade de simplesmente pegar peças similares e, literalmente, copiar o visual de alguém, mesmo que isso implique em usar roupas ou acessórios que não tem a ver com nossa tentativa – falha ou não – de desenvolver um estilo de vestir próprio, jogando fora tudo o que isso representa.

No Canal Masculino por diversas vezes você vê fotos de streetstyle ou mesmo de passarelas ilustrando os artigos, mas isso não quer dizer que você deve tomar o que é visto como única verdade; as imagens servem de base, mas não devem ser seguidas a risca, a ponto de seu guarda roupa virar uma cópia do de outra pessoa. Mas como evitar esse tipo de coisa em um mundo que parece cada vez mais massificado? Ok, ok, aqui vão algumas dicas que podem ampliar seus horizontes:

Pergunte-se se está a vontade usando determinada roupa

Se a resposta é não, pare imediatamente e reveja suas prioridades. Usar uma roupa simplesmente por estar na moda ou ficar bem “nos outros”, sejam eles quem forem, é uma declaração de falta de personalidade! Use o que te deixa a vontade e tem a ver com o que você é!

Duvide de tudo o que você ouve ou vê

Não acredite piamente nas revistas ou sites de moda, incluindo este aqui. Ninguém é dono da verdade e, acima de tudo, ninguém te conhece melhor do que você mesmo, então considere o que está na mídia sobre moda masculina como informações que você pode absorver ou não, dependendo do grau de aplicação destes ensinamentos e exemplos em sua vida.

Não aprenda apenas

Aperfeiçoe, agregue, altere, experimente, até achar o equilíbrio entre o que é visto por aí e aquilo que você julga ser seu, sua assinatura pessoal, seu estilo. Einstein não chegou a teoria da relatividade copiando equações de seus colegas, mas muitas delas certamente serviram de base para que ele soubesse o que fazer e o que não fazer, desenvolvendo seu próprio trabalho. Moda não é tão complicada quanto física, então acho que você pode criar algo próprio sem ter que se tornar PHD em alguma ciência.

Pense fora da caixa

Essa expressão define o ato de enxergar além do que nos é mostrado costumeiramente e tido como certo. Minha sobrinha de seis anos usa prendedores de cabelo como pulseiras porque nunca ninguém disse para ela eram só prendedores de cabelo, se dermos um objeto que ela nunca viu é capaz que ela o use de uma maneira totalmente nova, porque não está presa a convenções como nós que, há décadas, aceitamos as coisas como nos foram ensinadas. Da para experimentar de tudo na moda, mas por favor, respeite o bom senso, sempre!

Pesquise

Nunca deixe de tentar aprender, quando conhecer uma nova marca, tente saber mais sobre sua origem, descubra a história daquela peça de roupa que você julga tão comum, entenda os motivos por trás das etiquetas, modos e convenções sociais, essas informações te darão uma visão muito mais abrangente da moda masculina e te farão perder muito do preconceito que você tem com roupas e acessórios, além de entender melhor porque alguns deles funcionam tão bem juntos.

Aumente seu repertório

Questione-se se não está na hora da sair da zona de conforto e experimentar novas roupas ou aquele acessório que parece tão fora de sua realidade. Recentemente me propus a, paulatinamente, agregar novas peças ao meu guarda roupa e para minha surpresa me senti bem a vontade usando itens que eu achava completamente fora do meu estilo, o que é um erro, pois nem sempre é o que você usa que conta, mas como você usa!

E finalmente

Não se acomode nunca, continue investindo em seu estilo pessoal.

 

Obs: Na foto acima e no destaque você vê o fotógrafo Justin O’Shea, conhecido no meio da moda por seu estilo marcante. Ele sempre usa a barba neste comprimento, ternos com caimento slim, raramente abre mão de colete, sapatos pesados e óculos escuros, mas mesmo quando está apenas de camiseta e jeans ainda é inconfundível.

Leia também:

Destaques, Estilo

Sobre o autor

Ricardo Terrazo Junior acredita que com bom senso e iniciativa qualquer homem pode se vestir bem. Quando não está escrevendo aqui divide seu tempo entre seu trabalho como designer gráfico e seu outro site, o Bazar Pop.

One Response to “Como Evitar o Copy + Paste e Criar Seu Estilo Pessoal”

  1. Livestyle | Guia Masculino says:

    Ricardo, além do ótimo texto alguns pontos realmente merecem destaque. A pesquisa e observação atenta são os melhores caminhos principalmente para quem está iniciando. Estilo é contínuo, e precisamos estar sempre revendo, mesmo que mantendo nosso toque pessoal como uma constante. O Copy+Paste pode até ser válido como uma etapa inicial. Mas a própria impossibilidade de reproduzir 100% os visuais que apreciamos muitas vezes vai fazer surgirem soluções criativas. Pesquisar, adaptar e acrescentar. Esse é o caminho.

Deixe um comentário